Dólar pode romper R$ 2 após melhora do ambiente global, prevê B.Stearns

A taxa de câmbio no Brasil pode romper a barreira de R$ 2,00 por dólar assim que o ambiente global mostrar alguma melhora, estima a diretora-gerente da equipe de pesquisa global do Bear Stearns, Emy Shayo. "Com a liquidez global elevada, a volta dos fluxos para os mercados emergentes, provavelmente, irá favorecer mais uma vez os investimentos em real. Neste cenário, nós acreditamos que a taxa de câmbio no Brasil poderia testar e romper o nível de R$ 2,00 por dólar", pondera a analista. Ao lado da ainda abundante liquidez global, Emy Shayo observa que a "economia global permanece firme". "Este é um importante cenário que deverá trabalhar para o suporte das moedas dos mercados emergentes no geral e do real em particular", completou. A analista revisou as projeções para o real no final deste ano e de 2008. Ela prevê que a moeda norte-americana encerrará 2007 cotada a R$ 2,05, ante estimativa de R$ 2,25, "ou 9% mais apreciada ante a projeção anterior". Para 2008, Emy hayo aposta a moeda fechará o ano em R$ 2,15 em comparação à cotação de R$ 2,23 por dólar projetada antes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.