Dólar recua com recompra; Bolsa segue NY

O dólar negociado à vista desacelerou da máxima de R$ 2,2725, alta de 0,07%, esta tarde, para recuar 0,26% a R$ 2,2850, no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). A desaceleração do dólar coincidiu com o anúncio pelo secretário do Tesouro, Carlos Kawall, do resultado da recompra de títulos em dólar e euros num total de US$ 1,1 bilhão, abaixo da oferta de até US$ 4 bilhões. "Essa operação é bem recebida porque mostra que o investidor estrangeiro não está querendo se desfazer dos papéis do País, apesar das turbulências externas", disse um operador. O resultado da recompra impediu que o dólar acompanhasse a piora exibida pelos mercados em Nova York, afirmou outro profissional. Por volta de 14h45, o Nasdaq caía 0,28% e o Dow Jones, -0,39%. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, está oscilando muito e recuava, por volta do mesmo horário, 0,48%. No mercado de juros futuros da BM&F, o contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2008 (o mais negociado) estava em 15,76%, ante fechamento ontem de 15,80% e ajuste a 15,81%.

Agencia Estado,

09 de junho de 2006 | 15h04

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.