Dólar recua levado por PIB da China

Moeda norte-americana foi influenciada pelo resultado do crescimento da economia chinesa, que desacelerou menos do que o esperado no 1º trimestre

Luciana Antonello Xavier, da Agência Estado,

16 de abril de 2014 | 09h52

O mercado de câmbio aponta para uma sessão volátil, influenciado pelo PIB da China, que desacelerou menos do que o esperado no primeiro trimestre, e investidores aguardam por indicadores a serem divulgados nos Estados Unidos. O dólar cai ante o real, o euro e oscila em relação a algumas moedas ligadas a commodities. A segunda maior economia do mundo cresceu 7,4% no primeiro trimestre de 2012, superando a expectativa de alta de 7,3%, mas abaixo do crescimento de 7,7% do trimestre anterior.

Às 9h21, o dólar à vista no balcão caía 0,31%, a R$ 2,2300. O futuro para maio estava em baixa de 0,25%, a R$ 2,2365.

O euro valia US$ 1,3841, de US$ 1,3814 no fim da tarde de terça-feira, 15, em Nova York. O dólar subia a 102,31 ienes, de 101,87 ienes no fim da tarde de ontem. O dólar operava perto da estabilidade ante algumas moedas ligadas a commodities: dólar australiano (-0,02%), dólar canadense (+0,01%), rand sul-africano (+0,05%).

O PIB chinês ajuda a impulsionar as bolsas europeias e os futuros em Nova York. Às 9h24, a Bolsa de Londres subia 0,53%, a de Paris tinha alta de 1,05%, a de Frankfurt avançava 1,11%. Em Nova York, no mercado futuro, o Dow Jones subia 0,43%, o S&P 500 tinha alta de 0,46% e o Nasdaq estava em +0,52%. O Ibovespa futuro subia 0,32%, aos 50.710 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.