Dólar reduz alta e fecha a R$ 2,214 com melhora de NY

O dólar comercial fechou hoje em alta de 0,23%, a R$ 2,214 no mercado à vista. A moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 2,212 e a máxima de R$ 2,242. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar encerrou a R$ 2,214 (+0,27%). Segundo operadores, a volatilidade registrada nesta quarta-feira no mercado de câmbio foi influenciada pela melhora das bolsas em Nova York. Além disso, o mercado financeiro está assimilando bem a entrada de Guido Mantega no Ministério da Fazenda, já que ele reafirmou seu compromisso com a continuidade da política econômica. E isso, de acordo com analistas, devolveu um pouco de confiança aos investidores. Também é bem recebida pelo mercado a decisão de subordinar o presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, diretamente ao presidente Lula, assim como os demais ministros, o que reforçou a independência do BC. Os investidores também gostaram dos comentários de que Carlos Kawall (diretor financeiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social/BNDES) poderá assumir a Secretaria do Tesouro Nacional e que o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Bernard Appy, vai permanecer no governo, podendo vir a assumir a secretaria Executiva da Fazenda, em substituição a Murilo Portugal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.