Reuters
Reuters

Dólar resiste ao patamar de R$ 3,50 e fecha o dia em queda

Moeda mostra forte resistência ao patamar de R$ 3,50, em um momento em que o cenário político se mostra menos adverso que no mês passado

Paula Dias, O Estado de S. Paulo

20 de agosto de 2015 | 11h08

SÃO PAULO - O dólar à vista voltou a recuar e fechou cotado a R$ 3,452 nesta quinta-feira, 20, com baixa de 0,83% frente ao real. A queda aconteceu diante de um cenário de grande incerteza no mercado internacional, mas ainda com a percepção de que o quadro interno se mostra mais ameno. 

A moeda americana abriu com forte alta, de 1,09% (a R$ 3,519), sob o efeito das preocupações com a expressiva queda das bolsas chinesas, declínio dos preços das commodities, tensão na Grécia e dados econômicos americanos. 

Enquanto analistas buscavam antever os próximos passos da política monetária dos Estados Unidos, o mercado brasileiro acabou por retomar a correção do câmbio vista nos últimos dias, com a desmontagem de posições compradas. Para a virada para baixo, contribuiu a forte resistência do dólar ao patamar dos R$ 3,50, em um momento em que o cenário político se mostra menos adverso que no mês passado.

Durante todo o dia o mercado operou atento à expectativa de que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), fosse denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, no âmbito da Operação Lava Jato. A denúncia, concretizada no fim da tarde, é mais um fator de enfraquecimento do deputado, o que favorece o governo.

Tudo o que sabemos sobre:
economiamercado financeirodólarbolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.