Dólar se revigora com divulgação de indicadores dos EUA

O dólar fortaleceu-se nesta terça-feira, após a divulgação de indicadores que apontaram uma recuperação do mercado imobiliário dos Estados Unidos e a melhora na confiança do consumidor. De acordo com o Conference Board, o índice de confiança do consumidor dos EUA subiu para 76,2 em maio, o nível mais alto desde fevereiro de 2008, de uma leitura revisada de 69 em abril. Economistas consultados pela Dow Jones previam um aumento mais moderado do indicador neste mês, para 72. No setor imobiliário, a S&P/Case-Shiller divulgou índices que mostraram alta superior a 10% nos preços dos imóveis nas regiões metropolitanas do país.

AE, Agencia Estado

28 de maio de 2013 | 18h37

Os investidores começaram a apostar num dólar mais forte este ano à medida que o crescimento dos mercados imobiliário e de trabalho sustentaram a visão de que a recuperação norte-americana será mais rápida que em outros países desenvolvidos. A especulação recente sobre quando o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) começará a retirar os estímulos monetários tem sido um elemento a mais de apoio à moeda dos EUA.

"Um dos pontos fortes da economia global nos próximos meses serão os EUA e isso vem permitindo que o dólar acumule ganhos significativos", disse o chefe de estratégia e pesquisa de câmbio da Nomura Securities, Charles St-Arnaud. A continuação do rali do dólar dependerá das expectativas com o futuro do programa de compra de bônus do Fed, que tem mantido as taxas de juro de longo prazo baixas e fornecido apoio à moeda do país. "Os investidores vão olhar os dados econômicos dos EUA para ver o sentido em que o Fed pode estar tendendo", disse Brad Bechtel, da Faros Trading.

No fim da tarde em Nova York, o dólar subia para 102,37 ienes, de 100,94 ienes no fim da tarde desta segunda-feira, 27, e estava em 0,9770 franco suíço, de 0,9632 franco suíço. Já o euro caía para US$ 1,2856, de US$ 1,2930, mas avançava para 131,62 ienes, de 130,46 ienes. A libra tinha queda para US$ 1,5039, de US$ 1,5103 nesta segunda-feira. O índice do dólar medido pelo Wall Street Journal estava em 75,834, de 75,247. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
moedasfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.