Dólar segue alta no exterior e fecha a R$ 1,631

Na Bolsa de Mercadorias & Futuros, o dólar à vista fechou em alta de 0,99% a R$ 1,6306

Márcio Rodrigues, da Agência Estado ,

23 de maio de 2011 | 17h08

O dólar comercial foi negociado em alta hoje durante todo o dia e fechou cotado a R$ 1,631 no mercado interbancário de câmbio, alta de 0,99% em relação ao fechamento da última sexta-feira. A taxa máxima desta segunda-feira foi de R$ 1,64 por dólar e a mínima, R$ 1,63. No mês, o dólar comercial acumula alta de 3,62%; no ano, queda de 1,98%. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros, o dólar à vista fechou em alta de 0,99% a R$ 1,6306. O euro comercial teve leve baixa de 0,04%, cotado a R$ 2,291 no encerramento das transações. O Banco Central fez um leilão de compra de dólares no mercado à vista, com taxa de corte de R$ 1,6314.

O dólar seguiu hoje a valorização registrada no exterior. No ambiente internacional, prevaleceu o clima de aversão ao risco, uma vez que os investidores estão preocupados com a situação de alguns países da zona do euro. Além de Grécia, Portugal e Irlanda, os temores chegaram à Itália, Bélgica - que tiveram seus ratings colocados sob perspectiva negativa - e Espanha - onde o atual governo perdeu as eleições regionais.

Desde o final da semana passada, a desconfiança em relação à evolução da crise das dívidas soberanas na Europa apenas cresce. Além disso, o indicador sobre o desempenho do setor privado na região, divulgado hoje, também não ajudou. O crescimento do setor privado da zona do euro diminuiu mais do que o esperado e atingiu o ritmo mais fraco dos últimos sete meses em maio, pressionado por uma forte queda no setor industrial. Assim, o euro caiu abaixo de US$ 1,40 na mínima do dia, a US$ 1,3969.

Câmbio turismo

Nas operações de câmbio turismo, o dólar subiu 1,77% nesta segunda-feira, cotado a R$ 1,723 na venda e a R$ 1,57 na compra. O euro turismo teve alta de 0,41% e fechou a R$ 2,42 (venda) e R$ 2,183 (compra).

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiodólareurozona do euro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.