Dólar sobe 1,6% e supera R$2,25, com aversão a risco por crise na Ucrânia

O fechamento do dólar superou o teto informal de R$ 2,25 com temores no ambiente internacional

REUTERS

17 de julho de 2014 | 17h07

O dólar saltou mais de 1 por cento nesta quinta-feira e fechou acima do teto informal de 2,25 reais pela primeira vez desde o início de junho, por preocupações com o aprofundamento da crise na Ucrânia e expectativas de menor ingresso de recursos no Brasil.

A moeda norte-americana avançou 1,64 por cento, a 2,2588 reais na venda, maior patamar desde 5 de junho, quando fechou em 2,2608 reais. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,7 bilhões de dólares.

(Por Bruno Federowski)

Tudo o que sabemos sobre:
DLARFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.