Dólar sobe a R$ 1,589 após fala de Bernanke e Trichet

Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista subiu 0,09% para R$ 1,5895

Silvana Rocha, da Agência Estado ,

22 de junho de 2011 | 17h08

O dólar comercial fechou esta quarta-feira, véspera de feriado, em leve alta de 0,06%, cotado a R$ 1,589 no mercado interbancário de câmbio. No mês, o dólar acumula alta de 0,63%. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista subiu 0,09% para R$ 1,5895. O euro comercial caiu 0,22% para R$ 2,283. O Banco Central realizou um leilão de compra de dólar no mercado à vista, no qual ficou a taxa de corte das propostas em R$ 1,5876.

O dólar teve pouca oscilação hoje, em meio a um volume de negócios relativamente pequeno, e fechou em leve alta reagindo à perda de força do euro após declarações esta tarde dos presidentes do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, e do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet. Bernanke disse que a economia mundial enfrenta riscos ligados à Grécia, enquanto Trichet ressaltou que as relações entre o sistema bancário da zona do euro e a vulnerabilidade das finanças públicas de alguns países membros representam "a ameaça mais séria para a estabilidade financeira" na União Europeia.

Diante dos protestos na Grécia contra a aprovação das medidas de austeridade fiscal propostas pelo governo, os investidores no mercado de câmbio brasileiro adotaram postura defensiva, uma vez que amanhã será feriado nacional enquanto o mercado internacional funcionará normalmente.

Câmbio turismo

O dólar turismo subiu 2,06% para R$ 1,687 na venda e R$ 1,563 na compra. O euro turismo teve alta de 1,14% no dia, cotado a R$ 2,40 na venda e R$ 2,233 na compra.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiodólareuromoedas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.