Dólar sobe ante o iene, mas cai frente ao euro com alta das ações

Mercado reagiu a indicador de produção industrial

Álvaro Campos, da Agência Estado,

17 de agosto de 2010 | 18h45

O dólar avançou modestamente em relação ao iene, mas caiu diante do euro. O mercado reagiu a indicador de produção industrial dos EUA. Uma demanda forte nos leilões de bônus dos governos da Espanha e da Irlanda acalmou os receios sobre a capacidade dos países da periferia da zona do euro de se recapitalizarem. A demanda por ativos de maior risco ajudou o euro a subir frente ao dólar e a se recuperar de uma mínima de sete semanas em relação ao iene, atingida ontem.

 

"Os números divulgados hoje sobre a economia dos EUA deram um impulso para os mercados de ações, o que ajudou algumas moedas com alto retorno, incluindo o euro, a subir em relação ao dólar", disse John McCarthy, gerente de câmbio da ING Capital.

 

A produção industrial dos EUA cresceu 1,0% em julho, acima da previsão dos analistas, que era um crescimento de 0,7%. O número de construções de imóveis residenciais iniciadas em julho cresceu 1,7%, enquanto o índice de preços ao produtor (PPI) teve a primeira alta mensal em quatro meses em julho, subindo 0,2%.

 

Esses dados ajudaram o euro a manter seus ganhos frente ao dólar e ao iene, disse Michael Woolfolk, estrategista sênior de câmbio do BNY Mellon. Outras moedas de alto retorno, como os dólares canadense e australiano, também subiram em relação ao dólar, com a alta nos mercados de ações.

 

Enquanto isso, os investidores estão acompanhando atentamente o comportamento do dólar em relação ao iene, entre especulações de que as autoridades japonesas possam intervir nos mercados de câmbio para combater um recente fortalecimento da moeda do país. Essa cautela manteve as duas moedas em uma faixa estreita de cotações hoje. A imprensa japonesa noticiou que o primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, e o presidente do Banco do Japão, Masaaki Shirakawa, podem se reunir no começo da semana que vem para discutir o que fazer sobre o iene, que está operando próximo à máxima de 15 anos ante o dólar.

 

No fim da tarde, o euro estava cotado a US$ 1,2879, de US$ 1,2818 no fim da tarde de ontem. O iene estava cotado a 85,50 por dólar, de 85,30 por dólar ontem, enquanto o euro estava cotado a 110,12 ienes, de 109,35 ienes ontem. A libra estava cotada a US$ 1,5572, de US$ 1,5654 ontem. O índice ICE Dollar, que monitora a cotação da moeda norte-americana ante uma cesta de moedas, estava em 82,236 pontos, de 82,470 pontos ontem. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarieneeuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.