Dólar sobe com auxílio-desemprego e Escócia no radar

O mercado de moedas está bastante volátil nesta quinta-feira, 18, e os juros dos Treasuries ganharam mais força após a melhora nos pedidos de auxílio-desemprego feitos nos Estados Unidos na semana passada. O dólar, que realiza lucros ante o euro e a libra, também avança mais ante o iene e acentuou fôlego em relação ao real após o dado norte-americano. No Brasil, além do humor externo, a expectativa com a pesquisa Datafolha, esperada para a partir de hoje, pode ajudar a guiar os negócios locais, em dia de agenda fraca. Perto das 9h40, o dólar à vista no balcão subia 0,85%, a R$ 2,3750, enquanto o futuro para outubro subia 0,68%, a R$ 2,3830.

LUCIANA ANTONELLO XAVIER, Estadão Conteúdo

18 de setembro de 2014 | 09h57

Nos EUA, os pedidos semanais de auxílio-desemprego caíram para 280 mil, de previsão de 305 mil. As construções de moradias iniciadas recuaram 14,4% em agosto ante julho, de previsão de -5,5%, mas o dado de julho foi revisado para +22,9%, de 15,7% na leitura inicial.

O investidor digere ainda a notícia de que o Banco Central Europeu (BCE) deve adotar um sistema de votação rotativa nas reuniões de política monetária, o que fortalecia as principais moedas europeias, sendo que a libra ganha força antes da votação hoje pela independência da Escócia. As últimas pesquisas apontam para empate técnico entre o "sim" e o "não", com vantagem bem pequena para os que não querem se separar do Reino Unido. Mais passos dados pela China para injetar liquidez no sistema financeiro também são observadas.

Perto das 9h40, a libra subia a US$ 1,6377, de US$ 1,6280 no fim da tarde de quarta-feira, 17. O euro avançava a US$ 1,2874, de US$ 1,2868 no fim da tarde de ontem. O dólar valia 108,75 ienes, de 108,32 ienes no fim da tarde de ontem em Nova York. O dólar tinha desacelerado há pouco ante o dólar australiano (+0,02%), o peso chileno (+0,92%) e a rupia indiana (+0,13%) e acentuava perdas para o dólar canadense (-0,21%) e o dólar neozelandês (-0,28%).

Tudo o que sabemos sobre:
dólarEscóciaEUAauxílio-desemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.