Andre Lessa/Estadão
Andre Lessa/Estadão

Dólar sobe e Bolsa cai com influência do cenário interno

Dados ruins sobre a economia e noticiário político influenciaram os investidores

O Estado de S. Paulo

25 de junho de 2015 | 13h27

O cenário político brasileiro e os dados ruins sobre a economia movimentaram o mercado de ações e o de câmbio na manhã desta quinta-feira 25. O dólar chegou a bater em R$ 3,13, enquanto a Bovespa chegou a recuar 1,78% após a notícia de que o ex-presidente Lula teria pedido um habeas corpus preventivo para evitar uma eventual prisão no âmbito da Operação Lava Jato. O movimento suavizou depois que os investidores digeriram melhor a informação, mas o pessimismo continua da fraca conjuntura fraca econômica. Às 13h38 (horário de Brasília), o dólar subia 0,52%, cotado a R$ 3,11. A Bolsa, por sua vez, recuava 1,40%, aos 53.091 pontos.

O pedido de habeas corpus para o ex-presidente Lula foi impetrado por Mauricio Ramos Thomaz, de Campinas (SP), que se apresenta como consultor. “O presente habeas é impetrado em razão da ameaça de prisão que tem sido noticiada nos últimos na mídia e na internet”, diz Mauricio Ramos Thomaz no pedido.

O ex-presidente nega que seja o autor do pedido.

Na agenda doméstica, os investidores conheceram os números da arrecadação federal de maio, que veio abaixo do esperado. O governo federal arrecadou R$ 91,5 bilhões em impostos e contribuições em maio, o menor resultado para o mês desde 2010. O montante também representa uma queda real de 4,03% na comparação com o mesmo período de 2014 e uma redução de 15,59% ante abril.

Nos primeiros cinco meses da nova equipe econômica de Dilma Rousseff, a arrecadação somou R$ 510,1 bilhões, uma redução de 2,95% na comparação anual e o pior resultado desde igual período de 2011

Tudo o que sabemos sobre:
bovespadólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.