Dólar sobe e fecha a R$ 1,673

Moeda registrou quarta alta seguida. No mês, no entanto, a divisa norte-americana acumula baixa de 0,06%

Silvana Rocha, da Agência Estado,

23 de fevereiro de 2011 | 17h25

O dólar comercial subiu hoje pelo quarto dia seguido e fechou as negociações no mercado interbancário de câmbio a R$ 1,673, alta de 0,06% em relação a ontem. Desde o começo do mês, no entanto, acumula pequena baixa de 0,06%. O dólar à vista negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) subiu 0,28% e encerrou o pregão a R$ 1,6743. O euro comercial registrou ganho de 0,79% e fechou a R$ 2,299; no mês acumula alta de 0,35%.

Na contramão do mercado internacional, o dólar subiu hoje no câmbio doméstico reagindo aos sucessivos leilões de compra de moeda do Banco Central. Foram quatro intervenções, duas delas compras a prazo (leilão a termo) e dois leilões no mercado à vista. Operadores de câmbio relataram também o aumento da aversão ao risco nos mercados, com o agravamento do conflito político na Líbia e o alastramento dos protestos para outros países do Norte da África e Oriente Médio. O preço do petróleo subiu novamente com força hoje, refletindo o temor dos investidores relacionado a uma possível interrupção na produção e no fornecimento da commodity na região e seu impacto sobre a inflação e o crescimento global.

No mercado internacional de moedas, o dólar perdeu terreno em relação ao franco suíço, ao euro, à libra esterlina e ao iene, entre outras divisas. Além de muitos investidores estarem migrando para o franco suíço em busca de segurança, a expectativa de um aumento dos juros na zona do euro e no Reino Unido por causa da pressão inflacionária sustentou a valorização do euro e da libra. Uma alta do juro na região deixaria o euro mais atraente do que o dólar e o iene, já que os bancos centrais dos EUA e do Japão não devem subir o juro no curto prazo.

De volta ao câmbio doméstico, nos leilões a termo realizados hoje, o Banco Central comprou dólares para liquidação em 9 de março à taxa de R$ 1,675 e para liquidação em 16 de março, a R$ 1,6768. Nas operações no mercado à vista, a autoridade monetária adquiriu moeda com taxas de corte de R$ 1,672, em leilão no final da manhã, e de R$ 1,6755 à tarde.

Turismo

Nas operações de câmbio turismo, o dólar fechou estável hoje a R$ 1,773 (venda) e R$ 1,683 (compra). O euro turismo subiu 0,59%, cotado a R$ 2,387 na venda e R$ 2,257 na compra.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiodólareuroleilõesBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.