Dólar sobe e fecha a R$ 2,15 com piora no exterior

O dólar comercial encerrou a sexta-feira cotado a R$ 2,15, em alta de 0,94%. A moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 2,122 e a máxima de R$ 2,16. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar caiu 0,99% e fechou a R$ 2,15. O mercado de câmbio teve dois momentos nesta sexta-feira: antes da divulgação dos dados do relatório de emprego dos Estados Unidos (payroll) e depois dele, quando todos os números apresentados pelo Departamento de Trabalho norte-americano foram analisados mais atentamente pelos investidores para seus negócios. A moeda abriu em alta e, depois dos dados em linha sobre o payroll, inverteu a tendência e passou a cair. Mas uma das leitura feitas hoje, mais atenta, sobre os números dos EUA, fez a moeda norte-americana inverter novamente a mão, renovando as máximas. Isso porque para alguns investidores o dado de trabalho norte-americano não ofereceu clara indicação se a taxa básica de juros do país será ou não elevada para além de 5% este ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.