Dólar sobe e fecha a R$ 2,209 com mudança na Fazenda

O dólar comercial fechou hoje em alta de 1,75%, a R$ 2,209. Na mínima, a moeda norte-americana atingiu R$ 2, 208 e na máxima, R$ 2,235. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) encerrou na cotação mínima, de R$ 2,208 (+1,7%). O mercado de câmbio iniciou os negócios desta terça-feira mostrando tensão em relação à troca de Antonio Palocci por Guido Mantega no comando do Ministério da Fazenda. O nervosismo chegou a mostrar sinais de que perderia força no decorrer do dia. Mas as informações consecutivas sobre demissões no segundo escalão da equipe econômica e o desconforto mostrado por analistas e investidores estrangeiros acabaram sustentando o dólar em alta superior a 2%. Ajudando a complicar essa já difícil equação com que se deparou hoje o mercado doméstico, houveram as apreensões em relação ao resultado da nova taxa de juros nos Estados Unidos, que subiu para 4,75%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.