Dólar sobe e leva junto bolsa de Tóquio

Índice Nikkei ganhou 1,2%, terminado o pregão com 13.382,89 pontos, após queda de 0,4% da sessão anterior

17 de abril de 2013 | 05h53

As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em alta nesta quarta-feira, uma vez que a recuperação do dólar ante o iene ajudou a impulsionar ações de empresas sensíveis ao câmbio, como a Honda Motor.

O índice Nikkei ganhou 1,2%, terminado o pregão com 13.382,89 pontos, após queda de 0,4% da sessão anterior. Com o resultado desta quarta-feira, o Nikkei encerrou uma série de três dias de queda.

Os níveis de participação continuaram altos, embora tenham ficado abaixo da marca de quatro bilhões de ações, observada nas nove sessões anteriores. O volume total chegou a 3,8 bilhões de ações com o valor equivalente de quase 2,8 trilhões de ienes.

As ações abriram em terreno positivo, tendo em vista que Wall Street se recuperou na terça-feira após forte queda na sessão anterior, ao mesmo tempo em que o dólar se estabilizou acima da área de 97 ienes.

O dólar continuou a avançar durante a sessão, e mudava de mãos por volta de 98,28 no fim da tarde em Tóquio.

Segundo especialistas, os indicadores dos EUA cujos resultados foram melhores do que o esperado ajudaram a puxar os mercados para cima.

Vários agentes observaram que o mercado está acompanhando de perto a próxima reunião do G-20 que deve acontecer neste final de semana e como o Japão será recebido após as medidas de estímulo do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês).

"A política de relaxamento do Japão precisa ser entendida como um meio para acabar com a deflação e estimular o crescimento econômico - e não um meio para conduzir o iene para baixo", disse o analista Kenichi Hirano, da Tachibana Securities. "Se isso ficar claro no G-20, o dólar deve, eventualmente, chegar a 100 ienes."

Exportadores terminaram majoritariamente em alta. A Honda e Toyota Motor avançaram 2,4% e 1,8%, respectivamente.

Os resultados da Intel em geral sustentaram as ações de tecnologia. A Toshiba ganhou 5,5%, enquanto Advantest subiu 2,0% e Tokyo Electron avançou 0,8%.

As ações do mercado imobiliário e de finanças receberam ofertas generosas. O Mitsui Fudosan subiu 3,1% e o Sumitomo Mitsui Financial Group ganhou 4,0%.

O SoftBank fechou em alta de 1,1% depois da queda de 6,8% no dia anterior por causa de notícias relacionadas a oferta concorrente da Dish Network de US$ 25,5 bilhões pela Sprint Nextel.

A Nomura Holdings perdeu 2,4% depois de notícia de que a polícia financeira italiana apreendeu cerca de 1,8 bilhões de euros da unidade local da corretora japonesa por causa de supostas irregularidades financeiras no banco italiano Banca Monte dei Paschi di Siena.

A Daiwa Securities Group imediatamente se beneficiou, terminado em alta de 4,9%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
JAPÃOBOLSA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.