Dólar sobe em reação a inflação ao consumidor dos EUA

A cotação do dólar comercial disparou após a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI) nos EUA. A moeda norte-americana, que estava estável a R$ 2,297, na mínima até aquele momento, pulou para R$ 2,325, com alta de 1,22%. O volume de negócios fechados não é grande no mercado à vista, com os investidores tentando mensurar a precificação adequada para o novo indicador, visto que muitos já vinham antecipando a possibilidade de a inflação se mostrar acima das estimativas. No mercado futuro, a movimentação foi maior com oscilação e acentuação da alta nos primeiros momentos após o CPI. Por volta de 9h40, no entanto, o mercado recuava, sinalizando que a tensão pode ser controlada. O contrato futuro de dólar com vencimento em julho exibia alta de 0,04% a R$ 2,323. O CPI, divulgado pelo Departamento de Trabalho dos EUA esta manhã, apontou alta de 0,4% em maio, correspondendo às previsões dos analistas. O núcleo do índice (que exclui alimentos e energia), porém, registrou elevação acima das expectativas: 0,3%, ante previsão de 0,2%.

Agencia Estado,

14 de junho de 2006 | 10h04

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.