Dólar sobe enquanto euro sofre pressão de declarações de Trichet

Às 10h55 (de Brasília), o dólar caía para 81,29 ienes, de 81,41 ienes no fim da tarde de sexta-feira, enquanto o euro recuava para US$ 1,3917, de US$ 1,3974 

Danielle Chaves, da Agência Estado,

18 de outubro de 2010 | 11h02

O dólar opera em alta diante do euro, após comentários no fim de semana pelo presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, que deu suporte à compra de bônus soberanos emitidos pelos países mais fracos da zona do euro.

 

As declarações de Trichet foram contrárias às do presidente do banco central da Alemanha, Axel Weber, que na semana passada afirmou que o BCE deveria desativar o programa de compra de bônus. Investidores haviam considerado a fala de Weber como um sinal de que o BCE poderia estar no caminho para normalizar sua política monetária enquanto acredita-se que autoridades dos EUA estão se preparando para fornecer estímulo para a economia do país.

 

O avanço do dólar diante do euro ajudou a moeda norte-americana a subir frente a outras divisas. Diante do iene, porém, o dólar segue sob pressão por causa da opinião de que o governo japonês provavelmente não vai voltar a intervir no mercado de câmbio antes da reunião entre ministros de Finanças e presidentes de bancos centrais do G-20 no final desta semana, que ocorrerá antes da reunião de líderes do G-20, marcada para o próximo mês.

 

Com a semana relativamente leve em indicadores nos EUA, os investidores estarão atentos às declarações de autoridades do Federal Reserve, que poderão oferecer pistas sobre um possível plano para estimular a economia norte-americana por meio de uma nova rodada de compra de ativos - uma discussão que tem pressionado o dólar.

Às 10h55 (de Brasília), o dólar caía para 81,29 ienes, de 81,41 ienes no fim da tarde de sexta-feira, enquanto o euro recuava para US$ 1,3917, de US$ 1,3974. A libra declinava para US$ 1,5914, de US$ 1,5983, e o dólar avançava para 0,9589 franco suíço, de 0,9578 franco na sexta-feira. O índice do dólar operava a 77,301, de 76,984. As informações são

da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
dólareurolibra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.