Dólar sobe na abertura, negociado a R$ 2,148

O dólar abriu em alta no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O primeiro negócio, fechado às 9h03, foi realizado à taxa de R$ 2,142, uma valorização de 0,42% em relação ao valor do encerramento ontem. Mas a moeda já avançava mais e às 9h20 subia 0,70%, cotada a R$ 2,148, na taxa máxima até este horário. O mercado de câmbio está sensível e volátil nos últimos dias e isso pode levar os investidores a adotarem cautela pautados por três fatores. O primeiro é a divulgação de dados da economia dos EUA, que podem alterar o rumo dos negócios. O segundo é o comportamento negativo dos mercados internacionais de ações e a alta do dólar ante o euro. Por fim, o ambiente político nacional, que piorou com novas denúncias envolvendo o ministro da Fazenda, Antonio Palocci. Na agenda norte-americana, os destaques são, às 10h30, a divulgação dos dados de vendas no varejo em fevereiro e o saldo em conta corrente do quarto trimestre de 2005. No mesmo horário, o Departamento do Comércio divulga o saldo em conta corrente do quarto trimestre de 2005. Às 10h55, a Instinet divulga o relatório semanal LJR Redbook, com o desempenho do comércio varejista na semana até 11 de março. Já o Departamento do Comércio divulga, às 12h, o indicador de estoques das empresas em janeiro. Na agenda nacional, o dado mais importante vem da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da entidade, Paulo Francini, anuncia, às 10 horas, o Índice de Nível de Emprego da Indústria do Estado, referente ao mês de fevereiro de 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.