Dólar tem alta em reação aos dados da inflação nos EUA

O dólar teve uma leve alta diante das principais moedas, em reação aos dados da inflação nos EUA. O índice de preços ao consumidor (CPI) subiu 0,2% em março, com alta de 1,5% em relação ao mesmo mês do ano passado, aproximando-se lentamente da meta do federal Reserve,, de 2%.

Agencia Estado

15 de abril de 2014 | 20h05

Outros indicadores divulgados nesta terça-feira, 15, saíram fracos: o índice de atividade industrial regional Empire State, do Fed de Nova York, caiu a 1,29 em abril, de 5,61 em março; a expectativa dos economistas para abril era de 8,0. O índice de confiança da associação das construtoras de casas (NAHB) subiu para 47 em abril, de 46 em março, quando os economistas previam que ele subisse para 50.

"O dólar se manteve um pouco à frente das moedas rivais, à medida que os indicadores mistos deixaram intacta a esperança de que a economia dos EUA esteja na trajetória certa, depois da desaceleração do inverno", comentou o analista Joe Manimbo, da Western Union.

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,3814, de US$ 1,3824 ontem; o iene estava cotado a 101,87 por dólar, de 101,86 por dólar ontem. Frente à moeda japonesa, o euro estava cotado a 140,76 ienes, de 140,78 ienes ontem. O franco suíço estava cotado a 0,8806 por dólar, de 0,8800 por dólar ontem, e a 1,2162 por euro, de 1,2162 por euro ontem. A libra estava cotada a US$ 1,6724, de US$ 1,6730 ontem. O dólar australiano estava cotado a US$ 0,9360, de US$ 0,9424 ontem. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
moedas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.