Dólar tem leve queda ante o real, em linha com exterior

Cotação da moeda norte-americana à vista no balcão chegou a R$ 2,1750 às 9h17

Luciana Antonello Xavier, da Agência Estado,

14 de outubro de 2013 | 09h36

O dólar abriu em queda ante o real, refletindo o movimento observado em relação a outras moedas de países exportadores de commodities. Às 9h17, o dólar à vista no balcão caía 0,23%, a R$ 2,1750. O dólar futuro para novembro operava estável, a R$ 2,1850. O dólar caía ante o dólar australiano (-0,40%); o dólar canadense (-0,06%); e o dólar neozelandês (-0,48%)

Embora ainda haja a esperança de que os Estados Unidos consigam o evitar o default, os mercados se mostram cautelosos nesta segunda-feira, 14, com bolsas europeias em leve queda e dólar quase estável ante o euro, iene e em leve queda ante moedas ligadas a commodities. O fato de hoje ser feriado do Dia de Colombo nos EUA deve reduzir a liquidez nos negócios. Na sexta-feira, 10, o dólar à vista fechou em alta de 0,05%, a R$ 2,180, enquanto o dólar futuro para novembro fechou em baixa de 0,23%, a R$ 2,1850.

"Com o feriado nos EUA não devemos ver muita movimentação no mercado, com possibilidade de especuladores aproveitarem a baixa liquidez para testar novas mínimas. Como temos o leilão de swap cambial isso também deve deixar o mercado mais vendedor", observou há pouco um operador de tesouraria de um banco em São Paulo.

Hoje, o Banco Central faz mais um leilão de swap cambial tradicional, que equivale à venda de moeda no mercado futuro, com oferta de até 10 mil contratos (US$ 500 milhões) para 5 de março de 2014. A operação está prevista para ocorrer das 9h30 às 9h40 e o resultado será disponibilizado a partir das 9h50.

A pesquisa Focus desta segunda-feira, 14, mostra que a projeção para o câmbio no fim de 2013 caiu de R$ 2,30 para R$ 2,29, enquanto a projeção para o fim de 2014 segue em R$ 2,40.

A paralisação parcial do governo americano entra na terceira semana, sem que o presidente Barack Obama e republicanos no Congresso tenham chegado a um acordo para aprovar o orçamento e reabrir o governo e também para elevar o teto da dívida. A estimativa do Tesouro é de que o teto atual, US$ 16,7 trilhões, será alcançado na quinta-feira, 17, quando deverá ter US$ 30 bilhões em caixa.

Se não houver acordo, o governo ficará sem ter como honrar seus compromissos. As negociações foram interrompidas na sexta-feira, 10, após Obama rejeitar a proposta de elevação do limite da dívida por apenas seis semanas. Uma proposta vinculada às negociações orçamentárias que eleve o teto de endividamento por apenas seis semanas nos colocará exatamente onde estamos hoje dentro de seis semanas", disse na sexta-feira o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney.

"A maioria dos investidores avalia que o default será evitado, ainda que no último minuto", avalia a equipe econômica do Brown Brothers Harriman, de Nova York, em nota a clientes. Segundo os economistas, mesmo sendo dia 17 a data limite, na realidade é provável que haja algum tempo extra depois disso para que o teto seja realmente atingido. "A percepção é de que o que está ocorrendo em Washington é um teatro e que alguma resolução seja encontrada. Isso deve evitar uma reação mais acentuada do mercado", acrescentaram.

A baixa nas bolsas europeias é atenuada pelo resultado da produção industrial dos 17 países da zona do euro, que subiu 1,0% em agosto ante julho, o maior aumento desde julho de 2011 (+1,3%). Na comparação anual, houve queda de 2,1%. Analistas consultados pela Dow Jones esperavam alta de 0,9% no mês e queda de 2,6% no ano.

Na China, o yuan subiu contra o dólar nesta segunda-feira, depois que o Banco do Povo da China (PBOC, banco central do país) definiu a fixação da paridade em um novo recorde em meio à fraqueza da moeda norte-americana no mercado internacional. O dólar foi negociado a 6,1159 yuans, em comparação com 6,1206 yuans na última sexta-feira.

Às 8h54, euro subia a US$ 1,3563 de US$ 1,3549 no fim da tarde de sexta-feira. O dólar caía a 98,24 ienes, de 98,60 ienes no fim da tarde de sexta-feira. O dólar operava estável a 0,9097 franco suíço. O Dollar Index (DXY) caía 0,08%, a 80,298.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.