Dólar tem maior queda ante iene em mais de três anos

O dólar teve a maior queda ante o iene em um dia em mais de três anos nesta terça-feira, 11, com o temor dos investidores de que o Japão possa não ser capaz de cumprir suas promessas de reformas monetárias agressivas. O dólar chegou a cair mais de 3% ante o iene, para a mínima durante os negócios de 96,56.

Agencia Estado

11 de junho de 2013 | 18h53

Os mercados financeiros globais foram sacudidos pela preocupação dos investidores com o comprometimento do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) e do Banco do Japão (BoJ) com estímulos à economia na forma de compras de bônus. Os temores foram reforçados após o BoJ decepcionar e não introduzir medidas para lidar com a volatilidade do mercado.

"O mercado está tendo a visão de que o Japão pode não ter estômago ou capacidade suficiente para seguir com o primeiro-ministro Shinzo Abe", disse um analista.

O dólar ainda acumula uma alta de 12% diante do iene desde o começo do ano, mas recuou bastante em relação às suas máximas de 103 ienes do fim de maio, alcançadas por causa da expectativa de que o Fed começaria logo a reduzir seu programa de compras de bônus.

Segundo Camilla Sutton, estrategista-chefe para câmbio do Scotiabank, a realização de lucros pode conduzir o dólar à queda no curto prazo, mas o Japão ainda tem uma política monetária agressiva, que deve pesar sobre a moeda do país no longo prazo. A meta de Camilla para o fim do ano é de 105 ienes por dólar.

No fim da tarde em Nova York, o dólar caía para 96,04 ienes, de 98,76 ienes no fim da tarde da véspera, e estava em 0,9247 franco suíço, de 0,9337 franco suíço. Já o euro subia para US$ 1,3314, de US$ 1,3258 na segunda-feira, mas recuava para 127,82 ienes, de 130,92 ienes. A libra era cotada a US$ 1,5653, de US$ 1,5570. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarieneeuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.