Dólar vai à mínima de R$ 2,214 reagindo a fluxo positivo

Após oscilar em alta desde a abertura, o dólar caiu pontualmente durante a última coleta de taxa feita pelo Banco Central para definição da Ptax diária e atingiu uma mínima de R$ 2,2140 (-0,09%) no balcão pouco depois das 13 horas. Segundo o gerente da mesa de derivativos de uma corretora, a queda de preço teria sido puxada por um banco, que tinha uma entrada de dólares pela via comercial de cerca de US$ 300 milhões e teria atuado para enfraquecer a taxa Ptax na última consulta realizada pelo BC aos dealers de câmbio.

SILVANA ROCHA, Agencia Estado

23 de maio de 2014 | 14h37

Um operador de tesouraria de um grande banco nacional disse que o enfraquecimento da Ptax favorece os agentes detentores de fluxo cambial positivo para o País. "Quem tem fluxo de ingresso em mãos costuma defender a baixa de preço, a fim de maximizar o retorno financeiro na internalização dos recursos", afirmou esse experiente profissional de câmbio. O registro desse fluxo positivo também se reflete em forte aumento do giro à vista registrado há pouco na clearing de câmbio, de quase US$ 952,9 milhões, dos quais US$ 845,0 milhões para liquidação em dois dias úteis.

Até às 12h38, o giro total registrado somava apenas quase US$ 286,6 milhões (US$ 279,5 milhões em D+2). Após a definição da Ptax, em R$ 2,2187 (+0,25%), o dólar à vista voltou a subir e, às 14h24, operava em alta de 0,14%, a R$ 2,2190.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarfluxo cambial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.