Dólar valorizado derruba Petróleo para dezembro

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em queda nesta quinta-feira, 7, pressionados pela valorização do dólar após a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados, que veio acima das expectativas. O contrato mais negociado, com entrega para dezembro, caiu US$ 0,60 (0,6%), fechando a US$ 94,20 o barril na Nymex. Durante a manhã, a commodity operava em movimento de alta, ainda repercutindo o aumento dos estoques desta semana, que vieram abaixo do esperado pelo mercado.

Agencia Estado

07 de novembro de 2013 | 19h09

Na plataforma eletrônica ICE, o barril de petróleo do tipo Brent para dezembro também registrou queda e caiu US$ 1,78 (1,7%), fechando a US$ 103,46, menor cotação desde 1º de julho. Os preços recuaram após os sinais de que a produção na Líbia deve voltar aos mesmos patamares antes da paralisação na região de Sharara, que teve uma queda de 80% na produção diária de barris nas últimas semanas.

Analistas do Goldman Sachs dizem que há sinais claros que o país do Oriente Médio deve conseguir resolver os conflitos que prejudicaram as exportações da commodity.

Nesta quinta-feira, 07, o secretário-geral da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep), Salem El-Badri, afirmou que o grupo está confortável com o atual nível dos preços de petróleo. El-Badri disse que este patamar deve beneficiar tanto produtores quanto consumidores.

A Opep acredita que preços de petróleo entre US$ 100 e US$ 110 é "realmente adequado para produtores e consumidores", afirmou El-Badri. "Todo mundo se sente confortável com este preço - ninguém está realmente reclamando", acrescentou.

A organização disse, em um relatório, nesta quinta-feira, 07, que a cesta de preços de petróleo estava em US$ 103,82 por barril na quarta-feira, 06, em comparação com US$ 103,83 por barril no dia anterior.

Tudo o que sabemos sobre:
Petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.