Dólar volta a cair, sem influência da pesquisa Sensus

O dólar comercial voltou a cair hoje, após dois dias de alta, e encerrou a terça-feira cotado a R$ 2,14, em queda de 0,79%. A moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 2,138 e a máxima de R$ 2,15. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar negociado à vista também fechou cotado a R$ 2,139 (-0,83%). O mercado de câmbio resolveu não esperar o resultado da pesquisa CNT/Sensus para definir sua tendência desta terça-feira. Desde a abertura o dólar operou em queda. Os negócios acompanharam os juros dos títulos do Tesouro norte-americano (Treasuries), que recuam desde cedo, e também o petróleo, que encerrou o dia em queda na New York Mercantile Exchange (Nymex). Sem indicadores importantes, a expectativa pela manhã estava relacionada à pesquisa CNT/Sensus. O mercado queria saber se o levantamento ia corroborar a versão divulgada no final de semana pela Datafolha, que mostrou crescimento de Anthony Garotinho, do PMDB. A preocupação dos investidores com este candidato se refere à sua visão de como conduzir a política econômica, já que ele tem uma visão ?heterodoxa? e mais populista do que a praticada atualmente. O levantamento até foi favorável a Garotinho, mas o foi mais ainda com Alckmin - palatável ao mercado -, que havia se saído mal no levantamento do Datafolha. Na avaliação de um profissional consultado, a pesquisa não trouxe nada de novo. ?O avanço de Garotinho na pesquisa do final de semana gerou estresse ontem, mas já estava precificada hoje, já que o levantamento não trouxe alterações significativas?, justificou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.