Dow Jones fecha na mínima em um mês

O índice Dow Jones e o Standard & Poor´s-500 (S&P-500) caíram para os menores níveis em um mês, pressionados por preocupações relacionadas com taxas de juro, alta dos preços do petróleo e tensão política no Oriente Médio, segundo analistas. Essas preocupações ofuscaram o início positivo da temporada de balanços corporativos, com a Alcoa anunciando lucro e receita recorde no primeiro trimestre. O diretor de estratégia de ações Philip Dow, da RBC Dain Rauscher, disse que o mercado estava preocupado com as manchetes negativas, mas que poderá em breve mudar seu foco para a temporada de balanços do primeiro trimestre, que espera-se será forte. "Tivemos cansaço neste mercado", disse o estrategista-chefe de mercado Al Goldman, da A.G. Edwards. "De um lado tivemos bons fundamentos econômicos. De outro, tivemos todos os problemas que estão mantendo todos deprimidos - Iraque, Irã, o preço do petróleo e até onde as taxas de juro podem subir", disse Goldman. Os informes da mídia internacional de que o Irã obteve sucesso no seu programa de enriquecimento de urânio, um estágio fundamental no desenvolvimento de tecnologia nuclear, podem ter pesado mais sobre o mercado. As notícias "podem ter forçado mais compradores a se colocarem de lado, mas eu penso que tem sido mais problema a liquidação que temos visto nas ações de tecnologia", disse o diretor-gerente Mike Viracola, da Adams Harkness. Entre as blue chips, as ações da Alcoa fecharam em alta de 3,84% e registraram o maior ganho entre as componentes do índice Dow Jones. A gigante do setor de alumínio informou que obteve lucro e receita bem acima das expectativas dos analistas no primeiro trimestre, citando a alta dos preços dos metais e forte demanda de empresas do setor aeroespacial e fabricantes de caminhões. Por outro lado, as ações da Ford Motors caíram 4,65%, depois de a montadora ter informado que está fazendo um recall de quase 20 mil unidades de seu veículo esportivo Mustang Cobra, de modelos fabricados nos anos 2003/2004. As ações da Genentech, que divulgou balanço depois do fechamento do mercado, fecharam em alta de 1,33%. O índice Dow Jones fechou em queda de 51,7 pontos (0,46%), em 11.089,63 pontos. A mínima foi em 11.053,17 pontos e a máxima em 11.186,64 pontos. O Nasdaq fechou em baixa de 22,92 pontos (0,98%), em 2.310,35 pontos, com mínima em 2.302,19 pontos e máxima em 2.339,79 pontos. O S&P-500 caiu 10,03 pontos (0,77%), para 1.286,57 pontos. O NYSE Composite recuou 68,62 pontos (0,83%), para 8.214,46 pontos. O volume na NYSE alcançou 1,598 bilhão de ações negociadas, de 1,353 bilhão de ações ontem; 872 ações subiram, 2.443 caíram e 148 ficaram estáveis. No Nasdaq, o volume ficou em 2,117 bilhões de ações negociadas, de 1,921 bilhão de ações ontem, com 677 ações fechando em alta e 2.025 em queda. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

11 Abril 2006 | 19h17

Mais conteúdo sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.