Dow Jones se recupera e fecha em novo recorde

Depois de passar quase todo o dia em território negativo, o índice Dow Jones se recuperou no final da sessão para fechar em novo nível recorde, coroando uma semana de sólidos ganhos para o mercado de ações norte-americano. Na semana, o Dow Jones acumulou ganho de 0,93% e o índice da bolsa eletrônica Nasdaq valorização de 2,49%. Durante o dia, o Dow foi pressionado pelo lucro pouco inspirador divulgado pela General Eletric e pelo rebaixamento da perspectiva de ganhos para os papéis da Home Depot por um analista. Os investidores também tiveram de lidar com os preços mais elevados do petróleo e notícias econômicas desiguais. As ações da GE perderam 0,66% depois da companhia ter anunciado crescimento de 6% no lucro líquido, orientado pelos fortes resultados de seus negócios no setor de infra-estrutura, incluindo motores para avião e turbinas. Sua unidade comercial financeira, no entanto, registrou resultados desapontadores, refletindo a contínua fraqueza da NBC Universal, e a margem operacional ficou abaixo das expectativas de alguns analistas. As ações da Home Depot caíram 2,64% depois do broker Raymond James ter rebaixado sua recomendação para a companhia de "strong buy" (compra forte) para "outperform" (performance abaixo da média do mercado), citando a saída do vice-presidente executivo Carl Liebert III, depois de três anos como o gerente responsável pelas vendas e operações da rede de mais de 2 mil lojas. "Foi uma semana boa para o mercado, com a nova máxima do Dow", comentou o analista sênior da Zacks.com., Charles Rotblut. "Tivemos algumas boas notícias do Federal Reserve, com o Livro Bege e a ata da última reunião (de política monetária) parecendo indicar sólido crescimento econômico até 2008. Mas claramente ainda há alguma preocupação com relação a inflação", acrescentou. Na frente indicadores, o número principal mais fraco que as expectativas do relatório de vendas no varejo dos EUA em setembro chegou a colocar alguma pressão sobre o mercado de ações, que se recuperou ao longo do dia. "Houve uma reação um tanto exagerada ao dado de vendas no varejo. Se você olhar para fora da gasolina, as vendas foram muito boas", comentou Rotblut. Ele referia-se ao dado que exclui o setor de automóveis e combustíveis, que apontou um crescimento de 0,8% das vendas no varejo em setembro, o melhor ganho desde a alta de 2,5% registrada em janeiro O índice Dow Jones fechou em alta de 12,81 pontos (0,11%), em 11.960,51 pontos. A mínima foi em 11.908,80 pontos e a máxima em 11.960,51 pontos. O Nasdaq teve alta nesta sexta-feira de 11,11 pontos (0,47%), em 2.357,29 pontos, com mínima em 2.341,40 pontos e máxima em 2.360,23 pontos. O volume alcançou 2,001 bilhões de ações negociadas, com 1.861 ações fechando em alta e 1.185 em queda. O Standard & Poor's-500 subiu 2,79 pontos (0,20%), para 1.365,62 pontos. O NYSE Composite avançou 18,64 pontos (0,22%), para 8.645,50 pontos. O volume negociado alcançou 1,521 bilhão de ações negociadas, de 1,571 bilhão de ações ontem; 1.945 ações subiram, 1.347 caíram e 174 fecharam nos mesmos níveis de ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.