Dow Jones sobe 0,07% e se aproxima de 12 mil pontos

Os principais índices do mercado de ações dos EUA fecharam em alta e o Dow Jones chegou a superar 12 mil pontos durante a sessão, embora tenha encerrado o dia abaixo desse nível. Os investidores ficaram mais otimistas após a divulgação de um aumento muito maior que o esperado nas vendas de moradias novas no país, ao mesmo tempo em que tentavam pesar o discurso do presidente norte-americano, Barack Obama, sobre a atual situação do país.

GUSTAVO NICOLETTA, Agencia Estado

26 de janeiro de 2011 | 20h08

A primeira decisão de política monetária do Federal Reserve em 2011 teve pouco impacto sobre o mercado de ações. O comunicado ficou em linha com as expectativas, revelando que as autoridades decidiram manter a taxa dos Fed Funds na faixa entre zero e 0,25% e pretendem continuar comprando Treasuries para estimular a economia.

O Dow Jones subiu 8,25 pontos, ou 0,07%, para 11.985,44 pontos, com máxima na sessão de 12.020,52 pontos. A última vez em que o índice cruzou a barreira dos 12 mil pontos enquanto estava subindo foi em 2006, impulsionado pela expansão do crédito nos EUA - a mesma que posteriormente levou à crise imobiliária no país. O Nasdaq avançou 20,25 pontos, ou 0,74%, para 2.739,50 pontos, enquanto o S&P 500 teve alta de 5,45 pontos, ou 0,42%, para 1.296,63 pontos.

Em seu discurso sobre o Estado da União, feito na madrugada de hoje, Obama desafiou os congressistas de ambos os partidos a superarem suas diferenças para abordar os problemas que impedem os EUA de serem mais competitivos no mercado global. Entre as propostas da autoridade, estavam a redução nos impostos corporativos e um congelamento nos gastos públicos que não são destinados à defesa e à previdência social pelos próximos cinco anos.

"Muito do que ele disse poderia ter sido dito por um republicano", afirmou o estrategista-chefe de investimentos Doug Roberts, da Channel Capital Research. Roberts disse que as expectativas de um deslocamento do posicionamento político de Obama para o centro já tinha sido embutidas nos preços das ações, mas ressaltou que o discurso foi importante para reforçá-las.

Pela manhã, o Departamento do Comércio dos EUA divulgou que as vendas de imóveis residenciais novos subiram 17,5% em dezembro na comparação com o mês anterior, superando as expectativas de analistas, que previam aumento de 3,1%. O mesmo relatório, no entanto, mostrou que 2010 foi o pior ano para a indústria de construção desde 1963, quando esse tipo de dado começou a ser monitorado.

As ações de empresas ligadas ao segmento de matérias-primas tiveram alguns dos melhores desempenhos da sessão. A AK Steel Holding subiu 5,20%, a Cliffs Natural Resources fechou em alta de 7,30% e a U.S. Steel teve ganho de 3,80%. Também avançaram Halliburton (+7,96%) e Baker Hughes (+5,89%).

Entre os componentes do Dow Jones, a Boeing caiu 3,07% depois de anunciar um declínio de 8,2% no lucro do quarto trimestre na comparação com igual período do ano anterior. A companhia também apresentou uma previsão de resultados que ficou abaixo das expectativas do mercado. A United Technologies, que apresentou um aumento de 12% no lucro do quarto trimestre, recuou 0,39%.

No setor aéreo, as ações do US Airways Group fecharam em alta de 6,61% depois de a companhia anunciar que obteve lucro no quarto trimestre, em comparação a um prejuízo um ano antes. A United Continental Holdings subiu 7,06% diante de um aumento maior que o previsto na receita do quarto trimestre. Durante o período, no entanto, a companhia teve prejuízo.

O Yahoo caiu 2,79% após divulgar na terça-feira uma previsão mais fraca do que a esperada para os resultados no primeiro trimestre deste ano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasDow JonesNasdaqFedObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.