Dow Jones sobe 0,16% e recupera valorização no ano

As Bolsas fecharam com ganhos modestos em Nova York encerrando uma semana forte, em que o Dow Jones voltou a acumular ganhos no ano. O índice das blue chips (ações de primeira linha) subiu 19,9 pontos, ou 0,16%, para 12.481 pontos. O Nasdaq subiu 0,18% e o S&P 500 ganhou 0,11%. Foi a quinta alta consecutiva do Dow Jones, que fechou a semana com avanço de 3,1%. Na semana, o Nasdaq subiu 3,5% e o S&P 500 avançou 3,6%. Esse bom desempenho se deveu ao rali das ações na segunda-feira e, sobretudo, na quarta-feira, após a reunião do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA). Mas hoje foi a General Motors que respondeu por todo o ganho do Dow Jones, ao subir 5,5%. As ações da GM ganharam força um dia depois de a empresa ter revelado a entrega de units de ações restritas e opções de ações aos altos executivos pela primeira vez em quatro anos. A montadora, que apresentou melhora significativa nos resultados em 2006, informou à SEC (órgão regulador do mercado norte-americano) que 18 altos executivos receberam opções de ações e ações restritas. A companhia disse que a medida reflete o desejo da comissão executiva de atrelar os bônus ao desempenho financeiro futuro da empresa. A GM reduziu seu prejuízo líquido em 2006 para US$ 2 bilhões, de US$ 10,4 bilhões em 2005. A notícia de que 15 marinheiros da Grã-Bretanha foram capturados por forças iranianas levaram o petróleo ao maior valor em 3 meses e impulsionaram os papéis das petroleiras. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos de petróleo para maio subiram US$ 0,59, ou 0,96%, e fecharam a US$ 62,68 por barril. A Exxon Mobil, componente do Dow Jones, subiu 0,89%. Ainda entre os componentes do Dow Jones, Citigroup caiu 0,2%. Segundo The Wall Street Journal, uma facção dentro do banco está pressionando o executivo-chefe e CEO, Charles Prince, a fazer uma oferta pelo holandês ABN Amro, que, por sua vez, está negociando uma fusão com o britânico Barclays. As bolsas reverteram as quedas do início do dia com a divulgação dos dados mais fortes do que o esperado sobre vendas de residências (+3,9% em fevereiro). O índice Dow Jones fechou em alta de 19,87 pontos, ou 0,16%, em 12.481,01 pontos. A mínima foi em 12.448,65 pontos e a máxima em 12.511,05 pontos. O Nasdaq subiu 4,44 pontos, ou 0,18%, e fechou com 2.456,18 pontos; a mínima foi de 2.447,81 pontos e a máxima foi de 2.459,96 pontos. O Standard & Poor's 500 subiu 1,57 ponto, ou 0,11%, para 1.436,11 pontos. O Nyse Composite fechou em alta de 24,58 pontos, ou 0,26%, para 9.338,40 pontos. Na semana, o Dow Jones registrou uma alta 3,06% e voltou a ficar positivo no ano, com um ganho de 0,14%. O Nasdaq encerrou a semana com uma valorização de 3,52% e o S&P-500 subiu 3,54%. O volume negociado na Nyse caiu para 1,4 bilhão de ações, de 1,62 bilhão de ações ontem; 1.881 ações subiram, 1.374 caíram e 161 fecharam nos mesmos níveis de ontem. No Nasdaq, o volume caiu para 1,695 bilhão de ações negociadas, de 1,983 bilhão de ações ontem, com 1.593 ações fechando em alta e 1.429 em queda. As informações são da agência de notícias Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.