Dow Jones sobe e Nasdaq cai na abertura de Nova York

Os dados mostrando déficit comercial menor dos Estados Unidos em fevereiro foram insuficientes para definir uma rota para o mercado acionário hoje. O S&P 500 abriu em alta de 0,03%; o índice Dow Jones, em +0,11%; e o Nasdaq, em queda de 0,06%, após terem exibido uma leve melhora com o encolhimento do déficit da balança para US$ 67,3 bilhões, de US$ 68,5 bilhões em janeiro. O interesse maior dos investidores recai sobre os dados de estoques de gasolina na semana passada norte-americanos, que virão dentro do relatório do Departamento de Energia, com divulgação às 11h30. Com os EUA e outros países do Hemisfério Norte revisando suas SUVs para a temporada de verão, o volume de gasolina deve ser um fator crucial na definição do comportamento do petróleo, que é negociado hoje em baixa. Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo para maio caía 0,16%, para US$ 68,87 por barril, após ter fechado em alta no dia anterior. A previsão para os estoques de gasolina é de queda de 2,1 milhões de barris. No pré-mercado, as ações da Genentech cediam 1,5%, após a companhia de biotecnologia ter anunciado, ontem à noite, lucro no primeiro trimestre que superou as estimativas de analistas. O lucro cresceu para US$ 0,46 por ação, excluindo itens, ante a previsão de lucro de US$ 0,41 por ação no primeiro trimestre. O desempenho estimulou a empresa a elevar as projeções para o ano. As vendas do Avastin, um remédio que inibe a formação de novos vasos sanguíneos que alimentam tumores e foi aprovado para tratamento de câncer de cólon, quase dobraram, de US$ 203 milhões para US$ 398 milhões. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.