É cedo para apostar na nova Selic

Investidores e analistas acreditam que ainda é muito cedo para apostas sobre a taxa Selic que será fixada no próximo encontro do Comitê de Política Monetária (Copom) em março. Por enquanto, a inflação mostra fôlego, mas o mercado confia na avaliação do governo - explícita na ata da reunião do Copom deste mês - de que a aceleração de preços é pontual e não deve contaminar a meta deste ano. Na sexta-feira, o mercado não apresentou reação com a divulgação do IPCA-15, índice que antecipa o indicador oficial de inflação. A aceleração de preços ficou dentro do prevista e avançou 0,51% em janeiro, embora os núcleos ficaram acima do esperado. O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) de um dia com vencimento em janeiro de 2007, o mais líquido e que espelha as expectativas para a taxa Selic até dezembro, fechou a última sexta-feira a 15,89%, em relação aos 15,84% da sexta-feira anterior, dia 20. Para os investidores em Certificados de Depósito Bancário (CDB), as taxas ficaram praticamente estáveis ao longo da semana. Para grandes quantias, os títulos ofereciam, em média, rentabilidade prefixada de 15,39% na última sexta-feira em aplicações de 33 dias, ante 15,35% da sexta-feira anterior. Para médias quantias, as taxas eram de 17,15% para o mesmo prazo, ante 17,06% do último dia 20 e para pequenas quantias de 13,68%, ante 13,64% da sexta-feira anterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.