Eike Batista terá de indenizar franqueados da Clarity

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou o empresário Eike Batista a pagar R$ 4 milhões, a título de indenização, a um grupo de dez franqueados da marca Clarity. A empresa foi criada quando Eike e a modelo Luma de Oliveira eram casados, para atuar no ramo de cosméticos. A decisão permite que os bens pessoais do empresário sejam penhorados para execução da sentença. Batista vai recorrer da decisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.