Eletrobrás cai mais de 1% com possível mudança de comando

As ações da Eletrobrás iniciaram os negócios em baixa no pregão da Bolsa de Valores de São Paulo. Por volta das 11h30, os papéis ON (ações ordinárias) cediam 1,03%, cotados a R$ 51,14, após 33 negócios, enquanto os PNB (ações preferenciais de classe B) operavam com desvalorização de 1,09%, a R$ 48,05, com 53 negócios fechados. Ontem, fontes informaram à Agência Estado que o presidente da estatal, Aloísio Vasconcelos, está deixando o cargo. O posto será ocupado pelo diretor de Engenharia da empresa, Valter Luiz Cardeal, que acumulará as duas funções. Cardeal é homem de confiança da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Os rumores sobre a saída de Vasconcelos começaram a se acentuar nas últimas semanas por conta de supostas divergências de Vasconcelos com Cardeal e outros diretores da empresa. Até o final desta manhã, não havia confirmação oficial da mudança no comando da Eletrobrás. O índice Bovespa operava acima dos 45 mil pontos atingidos ontem, mas abaixo do novo recorde histórico (45.382 pontos). Às 11h42, o Ibovespa contabilizava queda de 0,50%, aos 45.157 pontos. O volume financeiro era de R$ 243 milhões, projetando R$ 2,45 bilhões para o final do pregão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.