Elevação de juro não impede nova baixa em Tóquio

A decisão do Banco do Japão de encerrar sua política de juro zero, já esperada pelo mercado, não foi suficiente para evitar uma nova queda da Bolsa de Tóquio, em um dia em que os investidores ficaram de olho nos acontecimentos do Oriente Médio. Foi o quarto pregão consecutivo de baixa no Nikkei 225, que perdeu 1,7%, aos 14.845,24 pontos. A primeira elevação dos juros desde agosto de 2000 (para 0,25%) vinha sendo objeto de intensa especulação ao longo da semana, com muitos operadores achando que as ações se recuperariam no último minuto, depois que o banco central anunciasse a esperada decisão. Essa expectativa, porém, não se concretizou devido à escalada dos ataques de Israel ao Líbano, que fez dispararem os preços do petróleo e levou os investidores a concentrar as atenções no Oriente Médio. Com o preço do barril de petróleo atingindo os US$ 77, as ações das companhias aéreas foram especialmente prejudicadas. As da Japan Airlines perderam 3,8% e, pela segunda vez nesta semana, tiveram a maior baixa em 12 meses. Os papéis do setor de tecnologia também tiveram baixas acentuadas, acompanhando o desempenho da Nasdaq e refletindo as preocupações quanto ao impacto da disparada dos preços do petróleo no mercado norte-americano. Toshiba caiu 4,4%. (As informações são da Dow Jones)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.