Em dia de recuperação, Ibovespa sobe 2,29%

Bolsa retoma patamar de 46 mil pontos; Petrobrás, após três quedas consecutivas, salta 3% 

Claudia Violante, da Agência Estado,

18 de março de 2014 | 17h37

SÃO PAULO - A crise envolvendo a região da Crimeia deu uma trégua nesta terça-feira, 18, e os investidores decidiram tomar risco, aproveitando os dados favoráveis sobre a economia norte-americana. Isso se traduziu numa sessão de ganhos firmes à Bovespa, que conseguiu retomar o patamar de 46 mil pontos. Petrobrás, após três quedas consecutivas, se redimiu hoje do mau comportamento e saltou 3%, ajudando a sustentar os ganhos do índice. A alta, entretanto, foi generalizada, com apenas quatro papéis em queda.

O Ibovespa terminou o dia em alta de 2,29%, aos 46.150,96 pontos. Na mínima, registrou 45.075 pontos (-0,10%) e, na máxima, 46.217 pontos (+2,44%). No mês, acumula perda de 2% e, no ano, de 10,4%. O giro financeiro totalizou R$ 6,196 bilhões.

"A recuperação da Bovespa se deu em cima do mercado externo, não por causa do doméstico. Se o investidor estivesse olhando para cá, isso teria estragado o cenário", comentou um profissional da mesa de renda variável de uma corretora paulista.

A calmaria internacional em relação à anexação da Crimeia à Rússia decorreu em parte das declarações do presidente russo, Vladimir Putin, que descartou qualquer possibilidade de invadir o território ucraniano e ressaltou que respeita a soberania do país vizinho.

Houve, assim, espaço para os agentes reagirem a indicadores. Nos EUA, o mercado gostou principalmente do dado que mostrou que as permissões para novas obras - que são sinal de construções futuras - aumentaram 7,7%. As construções de moradias iniciadas nos EUA, entretanto, caíram 0,2% em fevereiro, ante previsão de +2,8%.

O Dow Jones terminou o dia em alta de 0,55%, aos 16.336,19 pontos. S&P avançou 0,72%, aos 1.872,25 pontos, e o Nasdaq subiu 1,25%, aos 4.333,31 pontos.

Aqui, Petrobrás conseguiu apagar a maior parte da perda acumulada nas três sessões anteriores ao subir 2,91% na ON e 3,18% na PN. Os preços baixos do papel acabaram levando muitos investidores a comprar para recompor suas carteiras.

Vale ON teve valorização de 1,71% e Vale PNA, de 2,12%.

A lista de maiores altas foi liderada por LLX ON, +7,79%, Oi PN, +6,13%, e JBS ON, +6,11%. Apenas quatro ações fecharam em baixa: Anhanguera ON (-1,57%), Dasa ON (-1,18%), Cetip ON (-0,65%) e EcoRodovias ON (-0,08%).

Tudo o que sabemos sobre:
bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.