Em Nova York, Dow e S&P-500 têm melhor 1º trimestre desde 1998

Ganho dos papéis foi estimulado  por sinais de melhora da recuperação da economia dos EUA

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

30 de março de 2012 | 18h24

Os índices de ações da bolsa de valores de Nova York voltaram a subir nesta sexta-feira em uma sessão de baixo volume, mas atingiram recordes importantes no encerramento do primeiro trimestre de 2012. Os índices Dow Jones e Standard & Poor''s 500 registraram as maiores altas trimestrais desde 1998. No pregão de hoje, as ações foram estimuladas por sinais de melhora da recuperação da economia dos EUA, como o aumento dos gastos com consumo pelos norte-americanos.

O índice industrial Dow Jones fechou nesta sexta-feira em alta de 66,22 pontos (0,50%), a 13.212 pontos. O Dow acumulou alta de 1,00% na semana. No trimestre, o índice avançou 994,48 pontos e registrou seu maior ganho em pontos na história para os primeiros três meses do ano. Em termos porcentuais, a alta foi de 8,1%, a maior desde o primeiro trimestre de 1998.

O Standard & Poor''s 500 subiu 5,19 pontos (0,37%), encerrando o pregão de hoje em 1.408,47 pontos. Na semana, o S&P-500 subiu 0,81%. O índice subiu 12% nos primeiros três meses do ano. Assim como no caso do Dow, trata-se do melhor primeiro trimestre do índice desde 1998. "Isso já seria bom para um ano. Para um trimestre é ainda melhor", comentou Marc Pado, estrategista de mercado norte-americano da DowBull.com.

O índice Nasdaq, por sua vez, caiu 3,79 pontos (0,12%) no dia, fechando em 3.091,57 pontos, mas avançou 0,77% na semana. No trimestre, o Nasdaq subiu 19%.

As ações de saúde e energia lideraram a alta hoje. Os papéis da Pfizer subiram 1,00%, enquanto os da Merck ganharam 1,03%. Já o setor de energia foi o único a retrair-se hoje. As ações de Micron Technology recuaram 3,86%, enquanto as da Apple caíram 1,69%, afetando o desempenho do Nasdaq.

A próxima semana deverá ser marcada pela expectativa em relação a indicadores econômicos norte-americanos, como o relatório de emprego de março, esperado para a sexta-feira que vem. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.