Em Nova York, índices de ações recuam

Mercados externos também temem desaceleração econômica da China

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

20 de março de 2012 | 18h09

Os índices de ações da bolsa de valores de Nova York (Nyse) fecharam em queda nesta terça-feira em meio a temores referentes à possibilidade de desaceleração da economia da China. Com isso, os índices cederam um pouco depois de terem chegado aos níveis mais elevados em anos nas últimas sessões.

O índice industrial Dow Jones caiu 68,94 pontos (0,52%), encerrando o pregão em 13.170,19 pontos. O índice Standard & Poor''s 500 cedeu 4,23 pontos (0,30%), terminando em 1.405,52 pontos. O Nasdaq, por sua vez, fechou em queda de 4,17 pontos (0,14%), a 3.074,15 pontos.

Ações dos setores industrial e energético lideraram a queda. Os papéis da Caterpillar caíram 2,61%, enquanto os United Technologies recuaram 1,61% e os da Alcoa perderam 1,51%.

No terreno positivo, as ações do Bank of America subiram 2,94% e as da Cisco Systems avançaram 2,14%. Enquanto isso, a Apple subiu 0,81% e renovou sua máxima histórica, fechando em US% 605,96 por ação depois de ter anunciado que a nova versão do iPad vendeu 3 milhões de unidades durante o último fim de semana.

O declínio das ações de hoje começou depois de um executivo da mineradora angloaustraliana BHP Billiton ter advertido que a demanda da China por minério de ferro irá diminuir junto com uma provável desaceleração de sua economia.

"Nós sabemos que a China está desacelerando, mas eu acho que se o mercado estivesse realmente preocupado com isso e com a forma como isso vai afetar os lucros corporativos nos Estados Unidos, a venda seria muito maior", observou Quincy Krosby, estrategista de mercado da Prudential Financial.

"Sempre há pausas quando os mercados sobem muito rápido. É da natureza dos mercados. O que aconteceu hoje foi um pouco de realização de lucro", afirmou. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasNova Yorkfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.