Em NY, ações da Apple fecham em US$ 610 após balanço

Lucro divulgado na véspera ajudou a acabar com o temor de desaceleração nas vendas de iPhones

Danielle Chaves, da Agência Estado,

25 de abril de 2012 | 13h20

Texto atualizado às 19h16

NOVA YORK - Os papéis da Apple subiram 8,87% nesta quarta-feira, 25, fechando a US$ 610,00, após a companhia reportar ganhos no segundo trimestre fiscal e receita bem acima das expectativas.

Os papéis haviam caído do fechamento recorde de US$ 636,23 registrado no dia 9 de abril para o menor fechamento em seis semanas ontem, a US$ 560,28.

Alguns analistas de Wall Street ajudaram a alimentar os ganhos da Apple ao afirmarem que as ações ainda têm mais espaço para subir. O Goldman Sachs elevou o preço-alvo da Apple de US$ 750 para US$ 800, o Wedbush Morgan elevou de US$ 570 para US$ 800 e a Canaccord Genuity elevou de US$ 740 para US$ 775.

Antes da divulgação do balanço da empresa, os investidores estavam preocupados com as vendas do iPhone. Mas ontem a Apple informou que vendeu 35,1 milhões de aparelhos no trimestre passado, bem acima das expectativas de cerca de 30 milhões. O lucro cresceu 94% em comparação com o primeiro trimestre do ano passado, para US$ 11,62 bilhões, ou US$ 12,30 por ação, com aumento de 59% na receita, para US$ 39,19 bilhões.

Analistas ouvidos pela FactSet Research previam lucro de US$ 10,16 por ação e receita de US$ 36,96 bilhões. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AppleDow JonesNasdaqbolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.