Embraer acelera perdas com notícia de queda de avião

No mesmo instante, o principal índice da Bovespa caía 1,28%, a 65.137 pontos

Luciana Collet, da Agência Estado,

24 de agosto de 2010 | 15h42

Os papéis ON da Embraer recuavam 2,77%, há pouco, acelerando a queda em relação às baixas apresentadas de manhã, após informações de que uma aeronave da companhia bateu na pista e pegou fogo ao tentar pousar no aeroporto da cidade de Yichun, na província chinesa de Heilongjiang. A ação figura entre as maiores baixas do Ibovespa nesta terça-feira.

 

No mesmo instante, o principal índice da Bovespa caía 1,28%, a 65.137 pontos, após ter registrado mínima aos 65.037 pontos (-1,43%). O giro financeiro soma R$ 3,49 bilhões com previsão de R$ 4,30 bilhões.

 

Segundo operadores, as ações da fabricante de aviões já estavam sendo penalizadas pelo cenário externo que demonstra preocupação com a retomada da economia global, já que a receita da companhia depende de vendas, especialmente para

o exterior.

 

A notícia da queda de um avião da Embraer prejudicou ainda mais o desempenho da ação da empresa na Bolsa paulista, uma vez que a demora no resultado das avaliações sobre as causas do acidente sempre alimenta temores de que o motivo

pode ter sido mecânico, disse um profissional.

 

Procurada pela Agência Estado, a Embraer informou que não recebeu informações oficiais sobre o acidente até o momento e que por isso prefere não se manifestar sobre o ocorrido.

Tudo o que sabemos sobre:
BovespaEmbraer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.