Embraer recebe encomendas de 39 jatos num total de US$ 1,7 bi

Pedidos incluem ainda opção de compra de outras 22 aeronaves

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

20 de junho de 2011 | 09h40

A Embraer, a quarta maior fabricante de aviões do mundo, anunciou hoje, durante abertura da Paris Air Show, na França, que três companhias aéreas e duas de leasing encomendaram 39 jatos regionais, totalizando cerca de US$ 1,7 bilhão. Os pedidos incluem ainda opção de compra de outras 22 aeronaves.

A Embraer, que está sob pressão para vender seus E-jets, à medida que emergem outros competidores, afirmou que assinou uma carta de intenções com a Kenya Airways para 10 encomendas firmes do modelo 190 e opções de compra de outras 10 aeronaves. A companhia espera alcançar um acordo definitivo nas próximas semanas, afirmou o presidente de aviação comercial da Embraer, Paulo César de Souza e Silva.

A Air Astana, do Casaquistão, também encomendou dois jatos regionais da Embraer modelo 190 e opções de compra para outras duas aeronaves. O valor total da encomenda pelo preço de lista é de US$ 85,6 milhões.

A GE Capital Aviation Services (Gecas), empresa de leasing e financiamento de aeronaves da General Electric, encomendou dois E-jets, enquanto a Air Lease Corp. pediu cinco aeronaves, o que leva o número total de aeronaves encomendadas desde o ano passado pela companhia para 30.

A Sriwijaya Air, da Indonésia, encomendou 20 aviões modelo 190 e opções de compra para outros 10. O valor total do negócio a preço de lista é de US$ 856 milhões e pode alcançar US$ 1,28 bilhão se todos os direitos de compra forem exercidos. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.