Embraer reduz previsão de entregas em 2006 para 135 aeronaves

A Embraer revisou ontem à noite sua previsão de entregas este ano para 135 aeronaves. A projeção anterior era de 145 aviões. Em comunicado à imprensa, o grupo diz que a decisão foi motivada por "dificuldades verificadas no aumento da cadência de produção" das aeronaves modelo 190 e 195, especialmente em relação à montagem da asa e atrasos na cadeia de suprimento."Medidas adequadas já foram tomadas para superar essas dificuldades e, em 2007, um mínimo de 160 aeronaves serão entregues, compensando os atrasos do presente ano, em relação às 150 anunciadas anteriormente", diz o aviso. De acordo com a companhia, uma previsão definitiva de entregas para 2007 será apresentada em novembro, quando a Embraer normalmente divulga sua previsão de produção para os dois próximos anos.No terceiro trimestre de 2006, a companhia registrou a entrega de 30 aviões. Desse total, 22 unidades foram destinadas para a aviação comercial e 8 para a aviação executiva. No acumulado dos últimos nove meses, as entregas somam 73 aeronaves. A carteira de pedidos da fabricante de aviões atingiu US$ 13,3 bilhões no final do terceiro trimestre, indicando alta de 29% na comparação com o trimestre anterior. O montante não inclui o pedido firme de 36 aviões recebido ontem pela Northwest Airlines.A companhia recebeu 137 novos pedidos firmes para o segmento da aviação comercial no trimestre, "incluindo 50 jatos ERJ 145 e 50 jatos Embraer 190 para o grupo HNA, 30 jatos Embraer 175 para a Republic Airways, seis jatos Embraer 170 para a EgyptAir e um Embraer 170 para um cliente não divulgado", afirma o comunicado.

Agencia Estado,

06 de outubro de 2006 | 08h21

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.