Embraer retifica informação: contrato não prevê 100 opções de compra

A Embraer retificou uma informação divulgada ontem pela Agência Estado. Segundo a assessoria de imprensa da empresa, o seu presidente, Maurício Botelho, enganou-se e afirmou erroneamente que o contrato com a chinesa HNA para a venda de aviões previa mais 100 opções de compra. Portanto, diferentemente do publicado, o contrato prevê apenas a encomenda firme de 100 jatos.Botelho fez a declaração durante entrevista a jornalistas convocada para falar sobre o primeiro contrato de venda firmado pela companhia para o grupo HNA, quarta empresa aérea da China. O valor do contrato envolve US$ 2,7 bilhões.

Agencia Estado,

31 de agosto de 2006 | 11h52

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.