Embraer vê avanço lento para mercado de jatos executivos

O presidente e diretor executivo da divisão de jatos executivos da Embraer, Marco Túlio Pellegrini, disse nesta segunda-feira, 11, esperar um crescimento lento do mercado de jatos executivos no mundo, decorrente de incertezas quanto à economia europeia e da desaceleração da atividade dos países do chamado Brics. De acordo com ele, a velocidade de recuperação desse segmento de aeronaves dependerá do tempo que a economia dos Estados Unidos levar para se reerguer.

WLADIMIR DANDRADE, Estadão Conteúdo

11 de agosto de 2014 | 16h48

"Essa via de crescimento deixou de existir e não tem ajudado na entrega de novas aeronaves", disse o executivo, a respeito dos Brics, composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. "Nos próximos anos haverá crescimento lento pela não vontade de substituir aviões existentes e pelo desaquecimento dos Brics", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.