Emissão de bônus gregos pode ter prêmio entre 20 a 25 pontos-base

A precificação dos novos títulos de 10 anos da Grécia vai ter provavelmente um prêmio de 20 a 25 pontos-base sobre os títulos existentes do país, disse Mark Dowding, chefe de rendimento fixo institucional da Europa na Deutsche Asset Management.

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

25 de fevereiro de 2010 | 16h21

 

Segundo ele, o prêmio seria uma "plausível" concessão para encorajar os investidores a comprar dentro da nova oferta.

 

Os títulos de 10 anos da Grécia existentes têm prêmio entre 350 a 360 pontos-base sobre os títulos equivalentes alemães, embora o spread de risco possa oscilar para cima e para baixo no curto prazo, dependendo das condições do mercado.

 

O spread oscilou numa faixa de 20 pontos-base na sexta-feira e esse movimento poderia afetar as avaliações. Por exemplo, se os spreads dos títulos do governo grego estiverem muito mais altos após a emissão ser anunciada, isso poderia reduzir uma grande parcela, se não o total, do valor do prêmio da nova emissão.

 

A segunda emissão de títulos sindicalizados da Grécia neste ano era esperada para esta semana, mas uma pessoa com conhecimento do assunto disse que a oferta foi adiada até a semana que vem, quando o governo anunciará seu pacote de austeridade no valor de até 2,5 bilhões de euros.

 

A Grécia vai provavelmente captar entre 2 bilhões de euros a 5 bilhões de euros na oferta de títulos de 10 anos.

 

A greve geral de 24 horas iniciada na quarta-feira tornou difícil para o governo realizar a emissão de títulos nesta semana. A situação foi agravada, depois que a agência Standard & Poor afirmou que poderia rebaixar a classificação de risco da Grécia em uma ou duas notas dentro de um mês. O rebaixamento poderia colocar o rating de longo prazo do país para perto do nível junk.

 

Com déficits públicos altos e uma conta de orçamento dúbia, a Grécia deve testar em breve o sentimento do mercado de títulos a fim de cobrir suas necessidades de financiamento.

 

A nova emissão de títulos da Grécia poderia ocorrer já na próxima semana, e observadores do mercado vão monitorá-la de perto para ver se o país consegue refinanciar rapidamente, com novos empréstimos, suas dívidas que estão para vencer.

 

A Grécia precisará tomar emprestado 20 bilhões de euros para refinanciar dívidas que vão vencer em abril e maio, além dos 54 bilhões de euros em dívidas que o país precisa emitir este ano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Grécia, bônus, títulos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.