Emissões corporativas emergentes dobram para US$ 135 bi em 2010

Estas tendências, juntamente com os desenvolvimentos econômicos na Argentina, podem favorecer um aumento significativo nas emissões corporativas do país, afirma o ING

Regina Cardeal, da Agência Estado,

27 de setembro de 2010 | 16h18

A emissão de bônus corporativos dos mercados emergentes até agora este ano já representa o dobro dos lançamentos feitos em 2009. Foram emitidos mais de US$ 135 bilhões em bônus corporativos emergentes em 2010, de US$ 56,4 bilhões em 2009, afirma David Spegel, do ING. Em outro sinal da demanda neste mercado, 30% do volume este ano representam bônus de grau especulativo, ante 22% no ano passado. Estas tendências, juntamente com os desenvolvimentos econômicos na Argentina, podem favorecer um aumento significativo nas emissões corporativas do país, afirma o ING. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
emergentesbônusING

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.