Empresas já discutem a compra da Telecom Italia

Pelo menos seis companhias de capital privado estão interessadas em ativos da Telecom Italia (TI), e algumas já discutiram o assunto com o empresário italiano Mario Resca, segundo pessoas ligadas. Resca, que possui planos de investir na companhia, tem discutido o assunto nos últimos dias com outros executivos.Todas as discussões ainda são muito preliminares. Mas as companhias já formaram um consórcio para avaliar a TI, segundo uma fonte. O grupo inclui as gigantes Texas Pacific Group, Blackstone Group, Kohlberg Kravis Roberts & Co., Carlyle Group e Providence Equity Partners. Não está claro, porém, se este grupo ou algum integrante dele esteve envolvido em discussões com Resca, presidente da unidade italiana da cadeia de fast-food McDonald's. Mas é certo que outras, incluindo Bain Capital e Permira, de Londres, estavam entre as empresas que mantiveram discussões com o executivo.A TI esteve envolvida com especulações desde que Provera anunciou um plano de reestruturação na semana passada. O italiano, ainda o maior acionista da empresa, renunciou na última sexta-feira após um duelo com o primeiro-ministro italiano Romano Prodi.Os planos de Provera prevêem a separação dos negócios de telefonia fixa dos de telefonia móvel. É a unidade de telefonia móvel, segundo analistas, que deverá atrair mais investimentos, valores que podem chegar a 35 bilhões de euros. Com somas tão altas, o investimento feito por várias empresas em conjunto, seria o mais provável.

Agencia Estado,

22 de setembro de 2006 | 10h30

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.