Energias do Brasil atrasa início da operação de Peixe Angical

A Energias do Brasil adiou o cronograma de início de operação da primeira turbina da usina Peixe Angical, no Tocantins. Segundo a companhia, a operação ocorrerá durante o mês de julho. A data inicialmente programada era maio de 2006 e a mudança decorreu da necessidade de execução de ajustes adicionais de equipamentos verificados durante a fase de comissionamento."Permanece inalterado o cronograma de início de operação dos demais conjuntos geradores, fixado em julho de 2006 para a segunda turbina e outubro de 2006 para a terceira e última turbina", de acordo com o comunicado enviado hoje ao mercado pela empresa.Segundo a Energias do Brasil, Peixe Angical é o seu principal projeto de expansão na área de geração, o qual, em conjunto com a PCH São João e a quarta máquina da usina de Mascarenhas, ambos empreendimentos no Estado do Espírito Santo, irão duplicar, até o final de 2006, para 1.043 MW, a capacidade de geração do grupo.

Agencia Estado,

01 de junho de 2006 | 09h49

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.