Especial: Competição e site ensinam finanças aos jovens

Engana-se quem imagina apenas homens de gravata no pregão da Bolsa de Valores de São Paulo. A Bovespa está cada vez mais aberta a jovens interessados em conhecer o funcionamento da economia e do mercado de capitais. De março a dezembro, alunos do ensino médio de 240 escolas públicas e privadas da Grande São Paulo ocupam as mesas de operação da Bolsa aos sábados para aprender e competir no Desafio Bovespa. Em capitais do Sul, Sudeste e Nordeste, a meninada conta com cursos gratuitos de economia. Depois de assistir aulas sobre educação financeira e mercado acionário, os jovens competem em operações simuladas. As cinco equipes que fizerem suas ações render mais ganham de R$ 2,5 mil a R$ 25 mil em créditos para formar clubes de investimento - de verdade. "Queremos que eles aprendam a administrar melhor o dinheiro e possam investir em ações no futuro", diz o assessor de Marketing e Comunicação da Bovespa, Luis Abdal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.