Especulações provocam queda em Xangai

O comentário do presidente do Banco Popular da China (o BC local), Zhou Xiaochuan, de que a instituição estuda medidas para combater a inflação provocou especulações sobre apertos na economia que resultaram na queda no mercado de ações nesta sexta-feira. O índice Xangai Composto sofreu retração de 0,7%, fechando aos 2,930,48 pontos. O Shenzhen Composto teve queda maior: 1,4%, aos 774,77 pontos. As autoridades chinesas geralmente divulgam mudanças na política econômica nos finais de semana para minimizar as potenciais repercussões no mercado. China Merchants Bank caiu 1,8%; China Petroleum & Chemical perdeu 1,4% e China Yangtze Power teve baixa de 1,3%. No geral, o mercado foi pouco afetado pela notícia da aprovação da lei que unifica em 25% os impostos para empresas nacionais e estrangeiras, a partir de janeiro de 2008, e a lei que protege a propriedade privada. O último dia do Congresso anual do Partido do Povo manteve o yuan em um patamar estável nesta sexta-feira. Traders estiveram cautelosos sobre qualquer volatilidade durante a reunião do Parlamento. A moeda chinesa registrou alta apenas marginal em relação ao dólar. O yuan fechou com ligeira alta e no fim do dia o dólar estava cotado a 7,7412 yuans no sistema automático de preços, de 7,7404 yuans do fechamento de quinta-feira. O índice Hang Seng da Bolsa de Hong Kong fechou em queda de 0,1%, aos 18.953,50 pontos, com ganhos das empresas de telecomunicações chinesas, devido às expectativas de divulgação de lucros acima do esperado na próxima semana, contrabalançando perdas de companhias imobiliárias locais. China Mobile - que divulga seu balanço do ano na próxima semana - subiu 1,7%. A previsão é de que o lucro líquido da companhia em 2006 suba 22% ante o exercício anterior. A operadora de telefonia fixa China Telecom ganhou 0,6%. A fabricante de aparelhos de telefone Foxconn teve alta de 2,6%. As empresas do setor imobiliário apuraram queda na sessão. A maior baixa foi da New World Development, cujo lucro no primeiro semestre fiscal caiu 35% com encolhimento de vendas em Hong Kong. O valor da ação da New World fechou 3,1% inferior ao do dia anterior. Swire Pacific caiu 2,5% e Henderson Land perdeu 1,3%. A Bolsa de Taiwan encerrou a semana em alta de 0,3%, aos 7.719,80 pontos. As ações do setor de turismo e as relacionadas com a China continental lideraram o aumento depois que o primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, disse querer impulsionar as comunicações com Taiwan. Leofoo Development subiu 2,3%; China Airlines teve alta de 2,1% e Taiwan Hon Chuan Enterprise avançou 4%. Em Seul, o mercado de ações fechou estável. Os fortes ganhos da refinadora de petróleo SK Corp. e da Hyundai Merchant Marine e sua afiliada Hyundai Securities foram ofuscados pela realização de lucros em outros papéis. O índice Kospi registrou aumento de 0,1%, para 1.427,88 pontos. Dentre os papéis que se valorizaram, Hyundai Merchant Marine subiu 2,4%, enquanto sua afiliada Hyundai Securities registrou aumento de 6,4%. O movimento foi estimulado pela informação de que a Hyundai Merchant irá comprar o equivalente a 140 bilhões de wons em ações que estão no mercado da Hyundai Securities no prazo de um ano. SK Corp., a maior refinadora da Coréia, subiu 3,3%, com as notícias de que a empresa estuda investir na exploração de petróleo no Quênia. LG Card teve alta de 0,3%. Posco perdeu 1,4% e KT Corp. caiu 1,2%. Nas Filipinas, a procura por bons negócios - depois da queda de 4,3% nos dois últimos pregões - fez com que o índice PSE Composto da Bolsa de Manila subisse 0,6%, aos 3.062,25 pontos. PLDT, a ação mais negociada, teve valorização de 1,1% e Geograce avançou 6%. A realização de lucros fez com que a Bolsa de Sydney recuasse e o índice S&P/ASX 200 registrasse baixa de 0,3%, aos 5.836,30 pontos. Alguns analistas continuam preocupados com o desempenho da economia dos EUA. BHP Billiton registrou aumento de 1,1% depois de o preço do cobre ter subido 5,1% ontem na London Metal Exchange. Suncorp-Metway avançou 1,9%. Já Commonwealth Bank of Australia registrou perda de 1,1%. Realizações de lucros também levaram o índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, à queda de 0,5%, aos 671,05 pontos, no fechamento. "Investidores estão ainda pouco confiantes diante das incertezas políticas. Além disso, as esperanças de um corte nas taxas de juros diminuíram", disse um analista da Asset Plus Securities. Entre as ações mais ativas, Siam Cement caiu 1,7%, Siam Commercial Bank recuou 1,4% e Bangkok Bank perdeu 1,8%. O índice composto de 100 blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur (Malásia) fechou em alta de 0,2%, aos 1.182,20 pontos. Gamuda subiu 2,2%, MMC Corp ganhou 0,9%. YTL E-Solutions fechou em baixa de 10,8%. Na Indonésia, o índice JSX Composto da Bolsa de Jacarta encerrou a sessão em alta de 0,09%, aos 1.777,89 pontos. O índice Strait Times da Bolsa de Cingapura terminou em baixa de 0,84%, aos 3.068,75 pontos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.