Euro acentua queda com comentário de Merkel sobre imposto

Chanceler quer tributar mercados financeiros para reduzir despesas relacionadas à crise

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

18 de maio de 2010 | 15h48

O euro acentuou a queda em relação a outras moedas fortes e opera abaixo de US$ 1,2250 diante da notícia de que a chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu a criação de um imposto sobre os mercados financeiros para diminuir as despesas relacionadas à crise de confiança na dívida soberana de alguns países da zona do euro.

Os partidos de centro-direita da Alemanha defendem a introdução de uma tarifa sobre as transações ou atividades financeiras se a Câmara baixa do Parlamento alemão aprovar a participação da Alemanha num plano de quase US$ 1 trilhão contra crises sistêmicas na zona do euro.

Às 15h50 (de Brasília), o euro caía para US$ 1,2239, de US$ 1,2392 na segunda-feira, e recuava para 112,94 ienes, de 114,33 ienes ontem. Até o momento, a moeda europeia registra mínimas intraday de US$ 1,2231 e de 112,81 ienes. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
moedaseurodólarienecrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.